Toda a pressão para o Copom baixar a taxa de juros

paulinho-forca-sindical2

Os juros, em patamares elevados, são, entre outras demandas, um dos principais causadores do altíssimo nível de desemprego que vem assolando o País, e que, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), já alcançou a casa dos 11,4 milhões de trabalhadores desocupados. Um recorde negativo na medição desde o início da série registrada pelo Instituto, em 2012.
São os juros nas alturas que encarecem o crédito, impedindo que os setores produtivos invistam em suas atividades, dando, assim, início ao círculo vicioso que freia a produção, inibe o consumo, provoca a insolvência das empresas e, consequentemente, leva às demissões.
O Copom (Comitê de Política Monetária) estará reunido nestas 3ª e 4ª feiras, dias 7 e 8, para definir como ficará a taxa básica de juros (Selic) deste 1º semestre, se cai, sobe ou será mantida nos já estarrecedores 14,25% ao ano.
A Força Sindical estará, amanhã pela manhã, data do início da reunião, realizando uma manifestação em frente ao Banco Central, na av. Paulista, para pressionar os economistas do governo a promoverem uma redução drástica na Selic para que o Brasil retome seu crescimento e seu desenvolvimento econômico. Mas tem de ser uma redução drástica!
A equipe econômica do governo precisa acabar com o seu excesso de conservadorismo, e estamos lutando para que isto aconteça. O desemprego, assim como todas as mazelas por ele provocadas, precisa ser revertido, e mais postos de trabalho precisam ser criados. O Brasil não pode continuar caminhando na contramão da história, e nosso povo não pode seguir arcando com o pesado e oneroso fardo da incompetência alheia.
Juros altos e desemprego andam de braços dados. O segundo é consequência do primeiro e, portanto, vencendo os juros o desemprego tende a desaparecer. Ou ao menos ser reduzido substancialmente.
Vamos ficar de olhos abertos a esta reunião do Copom e cobrar a redução dos juros. Quem deseja um País mais justo social e economicamente, com trabalho para todos e dignidade, estará conosco nesta luta.