A luta continua!

alexandre artigo

O Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, DEVE ser celebrado e contemplado como reconhecimento de garra, LUTA e busca constante por espaço e direitos.

A data foi instituída em 1911 em homenagem a mulheres que morreram queimadas por policiais durante uma reivindicação em uma fábrica têxtil de Nova York, em 1857. Essas mulheres pediam redução na jornada de trabalho e direto à licença-maternidade.

De lá para cá, a luta seguiu. Importantes conquistas devem ser destacadas, principalmente no Brasil, como direito ao voto e a Lei Maria da Penha – de combate a violência doméstica contra a mulher no País.

Não é o suficiente. As mulheres ainda são minoria, com grande distância, em cargos de liderança e políticos. Apesar de estabelecida cota para os partidos de 30% de candidatura feminina para cargos legislativos, a cada 7 homens, apenas uma é vereadora.

Elas estudam mais, porém ocupam apenas 43,8% dos cargos de gerência e diretoria nas empresas. E acredite, esse número já foi bem menor.

Dados de 2019 apresentam 1,6 milhões de registros de mulheres espancadas em um ano. Enquanto 22 milhões de brasileiras sofreram com algum tipo de assédio.

Por isso, a luta não para!

No Partido Solidariedade, onde sou presidente estadual em São Paulo, há formação de mulheres na política: o “Lidera +”. O objetivo é preparar, da melhor maneira possível, as participantes para as eleições vindouras e – de maneira mais abrangente – torná-las protagonistas da agenda política.

Conteúdos como construção da candidatura; formação de rede de apoio; comunicação social e pessoas e um mapa das mulheres na política são ministrados por profissionais com experiência em campanhas.

No final de 2019 também organizei o evento “Mulher Protagonista”, na Assembleia Legislativa de São Paulo, para motivar mulheres que queiram ingressar ou desenvolver-se na política.

São pequenos passos ainda. Algumas conquistas. E muita luta e trabalho para que ELAS cheguem onde merecem. Sejam ouvidas como merecem. E nos agraciem com seu carinho, garra e amor.

A luta sempre continuará!