Segurança às mulheres: Estado de São Paulo conta com 133 DDMs

violencia doméstica

O Estado de São Paulo é pioneiro no combate à violência contra a mulher. Mas, mesmo assim, nos 3 primeiros meses do ano, 37 mulheres foram vítimas de feminicídio. Em 2018, foram 21, um aumento de 76%.

Em média, uma mulher é vítima de feminicídio a cada 60 horas no Estado de São Paulo.

Em 2018, 148 assassinatos foram registrados já no boletim de ocorrência como derivados de violência doméstica ou por “menosprezo ou discriminação à condição de mulher”.

Para apoiar as mulheres, vítimas de violência, o Estado conta com 133 Delegacias de Defesa da Mulher (DDMs), sendo 9 na capital, 16 na Grande São Paulo e 108 no interior.

As mulheres precisam denunciar!

As delegacias do Estado seguem o Protocolo Único de Atendimento, que estabelece um padrão para melhor acolher as vítimas de violência, com policiais capacitados. Os cursos de formação abordam disciplinas ligadas ao tema.