Primeira fase de construção de unidades habitacionais beneficia Heliópolis

primeira fase Heliópolis

Depois de 12 anos de muita luta, os moradores de Heliópolis e integrantes do Movimento dos Sem Teto do Ipiranga (MSTI) veem o sonho da casa própria se tornar realidade. A prefeitura de São Paulo anunciou recentemente a construção de 24 mil unidades já para este ano.

De acordo com a administração de São Paulo, a primeira fase vai atender a região do Ipiranga (Heliópolis, Mooca, Vila Maria, Santo Amaro, Lapa, Guanases e Casa Verde). Muitas empresas já demonstraram interesse em construir os imóveis, por meio da Parceria Público-Privada (PPP).

Essa conquista só foi possível graças ao empenho do deputado federal Paulinho da Força, que buscou junto com o MSTI os recursos financeiros no governo federal e conseguiu a liberação de um terreno para a edificação das unidades habitacionais, junto a prefeitura.

“Acompanho o drama das famílias de Heliópolis que não têm um teto para morar. Por isso, decidi entrar nessa luta para dar aos pais um local decente para a criação de seus filhos”, explicou Paulinho da Força.

O déficit habitacional é um dos principais problemas da comunidade de Heliópolis. De acordo com o fundador do MSTI, Maksuel Costa, o movimento está envolvido em três projetos, sendo o maior no terreno da Petrobras, onde serão construídas 4.700 unidades; Já no terreno da antiga CEMAPE BR, estão previstas 584 unidades, e no terreno da Estrada das Lágrimas, 368 unidades habitacionais. No total, são 5.652 imóveis voltados para a região do Ipiranga.