Paulinho da Força participa de Carnaval de Protestos dos Aposentados em São Paulo

3cd0d9ca-9963-4993-9755-6eb704f2621b

O presidente nacional do Solidariedade e deputado federal, Paulinho da Força, participou, nesta terça-feira (30), do “Carnaval de Protestos dos Aposentados”. Com o objetivo de barrar a Reforma da Previdência, a escola de samba “Unidos dos Aposentados”, do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sindnapi), filiado à Força Sindical, passou pela avenida Paulista/SP com cartazes e bandeiras, para chamar a atenção da população e dos governantes sobre a precariedade dos aposentados.

“Diante de tanto descaso e omissão com os aposentados, resolvemos fazer um carnaval em forma de protesto para que a sociedade olhe para as questões da população idosa brasileira”, destacou Marcos Bulgarelli, presidente do Sindnapi.

Para os sindicalistas, a Reforma da Previdência causará uma série de prejuízos aos aposentados e trabalhadores da ativa. “Entendemos que o Brasil precisa de uma Reforma da Previdência, mas não nos moldes que está indicando o Governo, sou contra o texto proposto”, explicou Paulinho da Força.

O fundador e ex-presidente do Sindnapi, João Inocentini, falou que o país precisa de uma Reforma que acaba com os privilégios e com os altos salários e, não de uma legislação que prejudica os trabalhadores.

“Não a Reforma da Previdência, não a Reforma que tira direitos dos aposentados e dos trabalhadores que estão na ativa”, explanou Paulinho da Força.

Com aproximadamente 1200 integrantes, o desfile representou as principais dificuldades que os aposentados enfrentam, dividida em alas que reivindicam:

1) COMISSÃO DE FRENTE
Formada pelas lideranças.

2) ALA DOS DIREITOS E REIVINDICAÇÕES
Pede a reposição do poder de compra das aposentadorias, reajuste com aumento real para quem recebe acima do salário mínimo, abertura e transparência das contas da Previdência, isenção de IPTU para aposentados com baixa renda, entre outros.

3) ALA DA SAÚDE
Saúde pública gratuita e de qualidade, manutenção e ampliação da política de distribuição de remédios de uso contínuo, contra o aumento abusivo dos planos de saúde.

4) ENTERRO DA PREVIDÊNCIA
10 caixões carregados por pessoas representando os políticos, banqueiros e outros que estão querendo enterrar a Previdência Social Brasil com a “Reforma”.

5) ALA DO CUSTO DE VIDA
Diminuição das taxas de juros, isenção do Imposto do Renda para aposentados, combate à inflação, protesto contra o aumento abusivo do gás, energia elétrica, dos combustíveis e dos planos de saúde.

6) ALA DA INJUSTIÇA
Direito à revisão de benefícios (desaposentação), correção do FGTS, revisão do PIS, processo da revisão da poupança, recuperação do poder de compra).

7) ALA FUTURO APOSENTADOS
Ala com trabalhadores da ativa e de jovens que estão sendo prejudicados sob as novas regras sucedidas da Reforma Trabalhista.

Também participaram do evento o secretário-geral do Solidariedade, Luiz Adriano (Luizão), o secretário nacional do Movimento Sindical da legenda, Geraldino Santos, o secretário nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da sigla, Plinio Sarti, o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna), o deputado federal Bebeto Galvão, da Bahia, entre outras lideranças.