Paulinho da Força e Aldo Rebelo pedem mais emprego no 1°de Maio

WhatsApp Image 2018-05-01 at 11.38.47

Cerca de 500 mil trabalhadores foram até a Praça Campo de Bagatelle, zona Norte de São Paulo, exigir mais emprego, nesta terça-feira (1° de maio). O evento, promovido há mais de 20 anos pela Força Sindical, atraiu muitos trabalhadores que queriam protestar e ao mesmo tempo se divertir na festa, que é feita só para eles.

De acordo com o presidente da Força Sindical e deputado federal, Paulinho da Força, o momento não é de comemoração, mas de luta e de defesa pelos direitos trabalhistas. “Cada ano que passa, o Brasil tem menos pessoas trabalhando com carteira assinada. O país tinha 45 milhões de trabalhadores formalizados com carteira assinada,  agora, esse número caiu para 32 milhões e a tendência é reduzir ainda mais”, constatou Paulinho.

Devido ao número cada vez menor do emprego formal, o lema do evento não poderia ser mais apropriado: ‘Emprego! Emprego! Emprego!’. ” O meu objetivo é ressaltar ainda mais a importância e a necessidade de fazer o Brasil voltar a crescer”, ressaltou Paulinho da Força.

13 milhões de desempregados – Durante as celebrações do 1° de Maio, o pré-candidato à Presidência da República pelo Solidariedade, Aldo Rebelo, destacou os números alarmantes do desemprego no país.

“As taxas de desemprego aumentaram muito. São 13 milhões de brasileiros fora do mercado de trabalho. E não é só isso, as desigualdades sociais aumentaram e os direitos democráticos são desrespeitados diariamente. Temos um grande desafio pela frente”, afirmou Aldo Rebelo.

Para ele, o próximo governo terá como principal meta a retomada do crescimento econômico do país. “Sem isso, não há como enfrentar a questão do desemprego. Não há como, sequer, garantir que os direitos sociais sejam respeitados. Gerar emprego é uma obrigação moral de quem governar este País”, ressaltou.

Preocupações – Além da luta pelo emprego, outras demandas foram destacadas, como a criação de programas que visem o crescimento econômico do Brasil, programas que gerem emprego e de redução dos juros.

O deputado federal Paulinho da Força destacou: “No ano passado barramos a reforma da Previdência e temos de ficar alertas se voltarem a insistir neste malfeito. Esta reforma trabalhista nefasta que está aí e que retira direitos dos trabalhadores, contrariando nossos intensos protestos, passou, mas não paramos de lutar para que ela seja modificada em todos os pontos que penalizam os trabalhadores. Nossa luta é árdua, mas dela não podemos desistir!”.

Participaram do evento –  O secretário-geral do Solidariedade, Luiz Adriano ‘Luizão’; o presidente do Solidariedade-SP e pré-candidato a deputado estadual, David Martins; o secretário-geral do Solidariedade-SP, Alexandre Pereira; a secretária da Mulher e pré-candidata a deputado estadual pelo Solidariedade, Eunice Cabral; o presidente da Alternativa Democrática Sindical (ADS) e da CTB colombiana, Julio Roberto; a pré-candidata a presidente do PCdoB (RS), Manoela D’Ávila; o pré-candidato pelo PSC, Paulo Rabelo; o deputado estadual e presidente do Sintracon-SP, Antonio Ramalho, entre outros.

Sorteios e shows – Durante o evento no Campo de Bagatelle muitas atrações subiram no palco, como Nego do Borel, Felipe Araújo; Simone, da dupla Simone e Simaria, entre outros. Além disso, houve sorteio de 15 automóveis 0km HB20, da Hyundai.