Fundação 1º de Maio e Solidariedade/SP realizam encontro com mulheres

WhatsApp Image 2018-03-10 at 17.50.54-5

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Fundação 1º de Maio, em parceria com a Secretaria Estadual da Mulher do Solidariedade de São Paulo, realizou, na manhã deste sábado (10), o Colóquio “Mulheres: uma história de lutas”, no auditório Francisco Calasans Lacerda, localizado no Leques Brasil Hotel Escola.

O evento, que foi conduzido pela secretária estadual do Solidariedade/SP e pré-candidata à deputada estadual, Professora Sônia, reuniu aproximadamente 400 pessoas.

“Primeiramente quero agradecer a presidente da Fundação 1º de Maio, Samanta Costa, e toda sua equipe que nos ajudou a organizar este evento e quero falar também que o Solidariedade defende homens, mulheres, as políticas das desigualdades sociais, os animais e é um partido que, com toda certeza, será ampliado, porque vamos ter vários deputados estaduais e federais eleitos”, discursou a professora.

“Hoje em Brasília temos apenas 52 mulheres no Congresso, exatamente 10% dos homens que estão lá, o que é pouco em um quadro de 513 deputados. Nós precisamos que as mulheres participem da política e acredito que o trabalho da Fundação e das nossas secretarias da mulher têm contribuído nesta questão”, esclareceu o presidente nacional do Solidariedade e deputado federal, Paulinho da Força.

De acordo com o presidente estadual do Solidariedade/SP e pré-candidato à deputado estadual, David Martins, a luta da mulher tem que ser pelo respeito. “No dia 08 de março, as mulheres ganham flores, chocolates, mas o que a mulher realmente quer é respeito, igualdade e emprego, não só nesta data, mas em todos os dias do ano e é por isso que temos que lutar”, relatou.

Durante o encontro foram ministradas palestras sobre a “Saúde da Mulher”, com a cirurgiã dentista, Dra. Simone Monteaperto; a “História da Mulher na Política”, com a advogada da Fundação 1º de Maio, Denise Neri; a “Violência Contra a Mulher”, com a advogada, Dra. Adriana Bernardino e o “Empoderamento da Mulher”, com a presidente nacional da Liga das Mulheres Eleitoras do Brasil (LIBRA), Marta Lívia Suplicy.

“Eu faço, faço e, as vezes, me sinto impotente. Vejo tanta coisa para fazer, mas não tenho meios para resolver. Sabe porquê? Porque nós não estamos lá no espaço do poder, por isso, que nós precisamos ir à luta e colocar lá mulheres que realmente nos represente”, explicou a secretária nacional do Solidariedade e pré-candidata à deputada estadual, Eunice Cabral.

O secretário adjunto do Emprego e Relações do Trabalho, Eufrozino Pereira da Silva, lembrou do espaço que a mulher vem conquistando ao longo da história e falou da vitória de Liedi Bernucci que, no último dia 07, assumiu a diretoria de uma das maiores escolas de engenharia do país, a Poli-USP.

Paulinho destacou também, em seu discurso, a questão da desigualdade salarial entre homens e mulheres. “O principal problema que a mulher enfrenta é com relação a desigualdade salarial, mesmo quando ela exerce a mesma função que o homem, ela ganha apenas 70% do valor. Essa deveria ser a principal luta da mulher: trabalho igual, salário igual”, explanou.

O evento foi encerrado com as palavras da Professora Sônia que falou da importância da participação da mulher na política. “Não adianta estarmos sentadas atrás de um computador ou do celular fazendo as reivindicações. Para conseguirmos fazer as mudanças que queremos, temos que participar efetivamente da política”, discursou.

Também estiveram presentes no evento o vice-presidente da Fundação 1º de Maio, Sandoval Fernandes, o presidente municipal do Solidariedade de Guarulhos, Nelsão dos Químicos, o coordenador de políticas públicas da Fundação 1º de Maio, Cláudio Prado, a pré-candidata à deputada federal pela legenda, Claudete Nascimento e a pré-candidata à deputada estadual pela sigla, Ivanete Colega.

 

Clique aqui e confira as fotos do evento.