Reclamações por atraso dos trens na CPTM e no Metrô de SP crescem 25% – G1

metro 2

As reclamações por atraso nos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e do Metrô de São Paulo cresceram 25% entre janeiro e outubro deste ano na comparação com o mesmo período de 2017. Em um ano, a quantidade de queixas saltou de 384 para 479. É o que apontam dados exclusivos dos serviços de recebimento de relatos de passageiros por mensagem de celular, os chamados SMS-Denúncia, das duas empresas, obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação.

De acordo com os números oficiais, a alta foi puxada pelo aumento das queixas de passageiros da CPTM. Entre janeiro e outubro deste ano, a empresa de trens metropolitanos registrou 357 queixas por atraso de seus passageiros, o que representa um aumento 35% na comparação com as 264 reclamações contabilizadas no mesmo período de 2017. Já o Metrô registrou uma pequena alta, de 2%, no mesmo comparativo: de 120 para 120 relatos por atraso.

Continue lendo