Governo quer dificultar auxílio-doença

c73990e5-e957-4ad7-867d-ea59bb19b657

As propostas apresentadas pelo novo Governo mostram a intenção da retirada dos direitos previstos na Lei Previdenciária.

Em matéria publicada pela Folha de S.Paulo, nesta quarta-feira (09), aponta a intenção da equipe econômica de Bolsonaro para dificultar o acesso à aposentadoria para quem tem que se afastar do trabalho por motivo de saúde.

Segundo o texto, o projeto prevê que o período de recebimento do auxílio-doença seja descontado do tempo que se conta para obter a aposentadoria. Na prática, os trabalhadores não poderão ficar doentes e, se ficarem, terão que trabalhar por mais tempo para receber o benefício. O Governo entende que quem se afasta por motivo de doença não contribui para a Previdência.

A proposta do Governo vai atingir em cheio os mais pobres, que normalmente exercem funções mais pesadas (construção civil e área rural), tendo a saúde debilitada e, por esse motivo, se aposentam por idade.

Atualmente, homens e mulheres que possuem pelo menos 15 anos de contribuições à Previdência e comprovam a incapacidade de continuar no mercado de trabalho conseguem o auxílio. Para trabalhadores rurais são cinco anos a menos para ambos os sexos.

Ficar atento às ações do Governo é essencial para que os brasileiros, principalmente os de baixa renda, não sejam prejudicados.